CategoryEmpreender

Quem paga quem?

 

Essa tirinha, do site www.willtirando.com.br , reflete bem a situação de alguns de  nós, muitas vezes nosso trabalho vale muito mais do que nos pagam, pois isso é importante estar de olho em oportunidades e sempre fazendo novos contatos para deixar em evidência seus talentos.

As oportunidades estão ai e tudo é negócio.

 

 


E se der merda ?

Salve, Salve pessoas.

Tudo bem por ai? Tudo bem mesmo? Todos tranquilos, seguros e despreocupados?

Se sim, é porque todos estão mantendo um fundo de segurança, com um plano de previdência privado legal e com um investimento para garantir sua aposentadoria ou mesmo uma emergência, certo?

Se esse é o seu caso, até semana que vem, mas caso não seja continue lendo.

A falta de PLANEJAMENTO FUTURO é uma das maiores e mais perigosas falhas daqueles que decidem trabalhar para si mesmos e abrir seu próprio negócio.

Muitas vezes nos sentimos seguros com os trampos que temos, contamos que aquele cliente vai ser eterno, mas o mercado é instável ( posso estar exagerando, mas quem sabe?), hoje ele pode estar sendo sua principal fonte de faturamento e amanha “Puff” já era.

Por isso é sempre bom levar alguns pontos em consideração:

1º - Não centralize seu faturamento em um único cliente, se for  para fazer isso, volta para a CLT que  pelo menos garante 13º, Férias e INSS. A ideia é diversificar, empenhar seu tempo em novos desafios e assim gerar cada vez mais rendas, vindas de fontes diferentes.

 

2º - Tenha planos de contingência, se você perder todos seus clientes ou sofrer algum acidente que tem impeça de trabalhar, quanto tempo você teria de vida financeira? O ideal, de acordo com especialistas em finanças pessoais, é ter pelos menos 6 vezes suas despesas mensais. Não é fácil alcançar esse montante, mas devagar e com força de vontade é possível.

E vale levar em consideração ainda, o fato de que na hora do aperto e do desespero, não medimos “e$forço$”  para ajudar aqueles que amamos e por isso acabamos contraindo dividas enormes.

 

3º - Invista. Você consegue se controlar e ao longo dos anos somou uma boa quantia para casos de emergência ou mesmo para sua aposentadoria? Então não deixe esse dinheiro parado, faça ele trabalhar para você, fala com seu banco, procure investimentos que se adaptem com seu perfil, assim o próprio dinheiro que você guarda para o futuro passará a gerar  mais renda. Bom lembrar que se for investir o dinheiro que seria usado para emergências, é sempre essencial escolher um com resgate imediato, afinal por ser para uma emergência não pode esperar.

 

4º – Pense na sua aposentadoria, eu sei que temo mania de falar que nunca vamos parar de trabalhar, que vamos continuar na ativa pelo resto da vida, pois bem  pode ser que sim e pode ser que não. Por isso é interessante para o trabalhador autônomo, ou menos o que atua como CLT, manter um plano de previdência.

Ex: Um homem, com 18 anos, que começa-se hoje a investir R$ 200,00, em um plano de PGBL, daqui 40 anos,  considerando que fosse aposentar com 58 anos, terá acumulado o montante de R$ 540.000,00, o que garantiria uma renda mensal de R$ 2.700,00, ou mesmo o regaste de todo o valor de uma só vez.

Agora se optar em guardar no dinheiro embaixo do colchão, ou seja,  R$ 200,00 x 480, somaria R$ 96.800,00, pouco se comparado com o outra valor né? Viu as maravilhas que o juros compostos podem fazer para sua vida?

 

Portanto é sempre interessante, quando fizer seu balanço mensal, determinar que alguma porcentagem dele, eu recomendo pelo menos 10%, seja tratado como uma obrigação e investido. Deixar para investir quando sobrar alguma grana é uma falta grave.

Fico por aqui e até a próxima.

 

As oportunidades estão ai e tudo é negócio.

Quer cobrar quanto ?

 

Salve pessoas, gostaria de compartilhar com vocês um problema que tenho me deparado bastante ultimamente: Quanto cobrar por um serviço?

Muitas vezes as pessoas quando decidem se tornar donas de seu próprio negócio, imaginam que vão faturar horrores, valores semelhantes ao que seu antigo empregador cobrava, mas infelizmente não é bem assim.

Acontece que muitas vezes quando se entra no mercado como PJ, pode ser que sua carteira de clientes não seja tão formidável quanto à de empresas já a muito estabelecidas e que ao longo dos anos cultivou bons parceiros e clientes. as vezes é necessário começar por baixo, com cliente pequenos que por sua vez pagam menos.

Na hora de formular um orçamento, eu particularmente sigo alguns parâmetros para definir preços que gostaria de compartilhar:

1º) – Se você largou seu emprego para se dedicar ao seu próprio negócio, o mínimo que você precisa é garantir suas despesas fixas, tenha sempre esses valores em mente como base de qualquer orçamento.

2º) – Quanto você ganhava por hora quando era empregado, a menos que esteja disposto a baixar seu padrão de vida nessa nova empreitada, é altamente recomendável  levar esse valor em consideração na hora de precificar.

3º) – Impostos, se você vai ser PJ, entram algumas obrigações, consulte seu contador, descubra suas alíquotas de imposto pois esse valor faz parte da composição do valor a ser cobrados,

4º) – Este parâmetro eu considero o mais importante:  “ Existem Clientes e Clientes” ,  pode ser que apareça um cliente pequeno, novo no mercado e com pouca capacidade de pagamento, porem existe uma boa ideia , capacidade e boa vontade, esse fator deve ser levado em conta, muitas vezes você tem a oportunidade  fazer um preço de custo, com menor margem de lucro, apenas para ajudar um negócio que pode, em um futuro próximo, ser um excelente parceiro.

Esses são basicamente  os passos que tenho seguindo e felizmente tenho obtido bons resultados.

 

Espero ter ajudado a nortear nossos amigos empreendedores.

Até a próxima.

As oportunidades estão ai e tudo é negócio.

As novidades morreram?

Após a morte de Steve jobs nessa quarta-feira, temos uma pergunta que não quer calar!

Será que morre com ele o espirito de novidades e tendências da Apple?

Hoje, a Apple que pelas mãos de Jobs se tornou uma criadora de tendências, amanhã ainda será uma referência de novos equipamentos e de gadgets inovadores?

Abraços,

5 Dicas para ser bem atendido.

Ola!

Hoje vou falar com vc amiguinho que adora falar mau de tudo que é atendimento. Seja telefônico ou presencial.

Não é só de sorrisos que vivem as pessoas, e muitas delas hoje em dia são muito mau-humoradas, logo queremos sempre pessoas sorrindo pra nos atenderem em lojas, serviços bancários ou até mesmo suporte do seu provedor de internet. Seja qual for o motivo da sua ida até a loja ou da sua ligação, siga os seguintes passos para viver mais feliz!

1 – Sorria! Seja feliz!

Ou só quem te atende tem que estar feliz? Você vai até a loja com aquela cara de merda encalacrada e quer ser atendido como o rei da Dinamarca? Faça um favor pra você mesmo, descanse e volte mais disposto.

2 – Respeito é bom e TODOS gostam.

Se você não respeitar seu interlocutor, ele tem todo o direito de te chamar de imbecil ok!?

3 – Faça perguntas pertinentes.

Olha! Aquela loja de produtos para cadeirantes tem uma atendente linda! Porque você insiste em pedir uma caneta hidrográfica na loja? Fala sério amigo. Pergunte aquilo que você realmente tem interesse.

4 – Por mais que pareça estranho, seja educado.

Você pode respeitar a pessoa, mas se sua educação for igual a de um jumento analfabeto, nada que você possa fazer ajuda. Se você ligar ou for a algum lugar, tenha a polidez que é devida ao ambiente em questão.

E por ultimo, mas não menos importante:

5 – Aprenda a LER.

Leia todas as ofertas e todas as linhas do produto que você quer. Assim fica mais facil o entendimento. Você lê e consegue até formular algumas perguntas sobre o produto em questão pra quem está te atendendo.

Logo volto com mais dicas pra todos!

Abraços!

Poligamia nos Negócios

Salve pessoas, me deparei esses dias com um tipo de situação que achei interessante compartilhar com vocês.  Muitos dos pequenos empresários tem problema com excesso de demanda de serviços, tanto por trabalharem sozinhos quanto  para evitar que muitos Jobs simultâneos  interfiram na qualidade de seu serviço.

Eu consigo pensar em duas saídas para isso, a primeira e mais óbvias é contratar, o que por sua vez implica em diversos fatores como seleção, salários, contabilidade, administração de pessoas e mais algumas variáveis e a outra é ter parceiros, vários de preferência.

Criar uma rede de contato com profissionais do mesmo ramo, pessoas qualificadas e de confiança, algo como uma equipe relâmpago ” apareceu um Job Monstro? Ativar formação poderoso Megazord” , ou caso realmente não possa abraçar o trampo indique alguém que você saiba que não vai deixar o cliente mão, e nada de pensar que o cliente não vai voltar, claro que vai você esta ajudando ele, o que afinal é o mais importante.

Um grande abraço,

As oportunidades estão ai e tudo é negócio.

O que te garante que vou te pagar?

Para dispensar apresentações eu sou esse cara aqui, nesse primeiro posto gostaria de perguntar a você parceiro de labuta: O que garante que você vai receber pelo seu trabalho?

Se sua respostar for “O contrato”, pode para por aqui e aproveitar as outras paginas do 4nerds, mas se sua resposta for “…” continue.

Falando mais seriamente agora, já me deparei varias vezes com profissionais que esquecem desse ponto fundamental na hora de oferecer seus serviços para empresas ou mesmo outras pessoas, o famigerado “CONTRATO.”

As pessoas dizem não gostar desse tipo de burocracia, que um aperto de mãos resolve, mas sinto as pessoas não são assim tão legais.

Um contrato de prestação de serviço, não tem o intuído de te atrapalhar ou pender você, muito pelo contrário a idéia é ele te dar segurança, é garantir que você vai receber por aquilo que entregar para seu cliente garantindo por exemplo: solicitações de retrabalho por parte sejam remunerado ou que se caso haja desistência você receba pelo menos o proporcional ao trabalho já realizado etc…

Existe um vídeo interessantíssimo, que chupinhei do site Montalvo Machado ( que gentilmente legendou) chamado: Fuck you, pay me!, que aborda este tema de uma forma legal e bem humorada, apesar de ser “longo” ( 38m 39s.) vale cada segundo e pode ajudar muito na sua carreira.

Sempre antes de fechar um contrato de prestação de serviços, se informe sobre as condições, solicite o contrato, fale com um amigo advogado ou com experiência para te ajudar e caso a pessoa interessada já tenha o contrato pronto, leia com atenção porque já diz o ditado “O combinado não sai caro” ou não.

Sucesso.

As oportunidades estão ai e tudo é negócio.

© 2014 4 Nerds

Theme by Anders NorenUp ↑