Arquivo da tag: Amor

Sexo na escola

Queridos internautas que nos acompanham, hoje irei falar um pouquinho sobre uma visão que é empregada na rede de ensino do estado de São Paulo.
Após longas e massantes reuniões, foi determinado por um grupo seleto de representantes da educação deste estado que o modo como o tema gravidez na adolescência é abordado não satisfaz de forma adequada os tempos atuais. O governo determinou através de estudos que um projeto em particular apresenta um índice de resultados no qual aponta uma grande redução na gravidez na adolescência, este método é uma série de palestras que são ministradas no primeiro ano do ensino médio e que aborda alguns módulos.
Módulo 1:
Faz com que através de uma maneira direta, o adolescente se coloque em situações que podem ocorrer. Ela inicia-se com o professor de biologia (preferencialmente), aplicando uma enquete que constitui de algumas perguntas com a finalidade de determinar a porcentagem de alunos que em determinado prazo de tempo estiveram em um estado gestacional, lembrando que como o objetivo deste assunto é averiguar índices, os meninos também fazem parte da pesquisa.
Desta maneira ao se plotar estes dados e após analise determinamos o índice de gravidez, com este dado em mãos, transforma-se em percentual e este percentual é colocado em uma dinâmica em que os alunos retiram um papel que representa um exame de gravidez, os que estiverem com um resultado positivo devem receber uma bexiga para que encham e coloque sob a blusa simbolizando uma gestação.
Neste passo do processo os alunos que por algum motivo tiverem suas bexigas estouradas não poderão receber outra e não devem trocar, pois tais procedimentos representam que houve um aborto espontâneo, como não é o objetivo do projeto a adoça, não podemos delegar a responsabilidade gestacional a outra pessoa, bem como a criação do bebe.Após este passo estar realizado pede-se para que os alunos respondam uma serie de perguntas com a finalidade de determinar qual é o seu sonho de vida profissional, posterior solicita-se que fechem os olhos e participem de um momento de reflexão no qual ocorre de forma dirigida um processo de “progressão” em que o aluno é estimulado a avançar em sua vida por um período de 10 anos onde alega-se que se encontra em uma máquina do tempo e que veja fragmentos de sua vida passando por uma suposta janela.
Após o processo uma nova série de perguntas para que se determine se através deste processo os alunos que por ventura viajaram grávidos exponham o que para eles foi este processo e se uma gravidez ajudou no processo de adquirir a realização de seu sonho de vida profissional.
O objetivo desta primeira oficina é que os alunos determinem quais os aspectos de uma gravidez e como lidar com ela, entre as perguntas que são abrangidas está:
E agora descobri que estou esperando um bebe? O que fazer?

Como vou contar pros meus pais?

Será que o parceiro vai assumir esta paternidade?

O que será de minha vida a partir de agora?

Como vou sustentar esta criança?

O que meus pais vão falar?

O que devo fazer agora? Estudar? Trabalhar?

Com algumas perguntas direcionadas vamos afunilando as relações e demonstrando que hoje por mais que as coisas estejam mudadas nas situações do cotidiano que enfrentamos,o estudo pode abrir portas e permitir que as pessoas garantam uma condição de vida que não faça passar por humilhações e ter se prestar a papeis indesejados.
Imagine para demonstrar do que se trato hoje estas situações que as mulheres trabalham e tem seu meio de sustento isso garante que quando um relacionamento não a agrada ela tenha meios de se sustentar e não precise se sujeitar aos mandos e desmandos do parceiro, alem de constituir seu respeito próprio e sua autonomia financeira e individual.
Bem este é apenas o primeiro módulo, irei postando os outro a medida que possibilite um tempinho para que os interessados leiam e comentem, mas vou desde já avisar que pretendo abordar este tema de maneira inicial de um aspecto mais detalhado do lado do projeto, posteriormente pretendo partir por outras veredas com uma miríade de situações do cotidiano, juntamente com o 4nerds para que todas as duvidas sejam sanadas.

Alianças

Sim senhor, hoje vou falar de uma pequena peça que 99%¨dos casais tem no dedo anelar, seja da mão direita, seja da mão esquerda. As alianças. Mas primeiro quero contar um pouco de historia.

Historia das Alianças

Esse anel, aliança, surgiu entre os gregos e os romanos, provavelmente vindo de um costume hindu de usar um anel para simbolizar o casamento. Os romanos acreditavam que no quarto dedo da mão esquerda passava uma veia (veia d’amore) que estava diretamente ligada ao coração, costume carregado culturalmente até os dias de hoje.
No início a aliança era tida como um certificado de propriedade da noiva, ou de compra da noiva, indicando que a mesma não estava mais apta a outros pretendentes. A partir do século IX a igreja cristã adotou a aliança como um símbolo de união e fidelidade entre casais cristãos.
Muitas crenças nasceram então, como exemplo o fato de que os escoceses dizem que a mulher que perde a aliança está condenada a perder o marido.
Retirado da [Wikipedia].

Agora sim, o post

Após muito pensar e ficar olhando para a minha aliança (que está praricamente quadrada, nao mais circular) fiquei pasmo por não saber de onde provinha esta tradição. A minha surpresa foi que as alianças de prata do namoro são apenas utilizadas no Brasil.
Mas não é este o intuito do post, mas sim devanear sobre um relacionamento. Relacionamento do qual eu estou a quase 5 anos e não me arrependo em nenhum ponto dele, seja pelo começo conturbado, seja pela rotina destruidora. Eu gosto. Facil assim, quando você encontra alguem que quer ficar ao seu lado, alguem importante e que completa a minha vida.
Alianças não são peças de metal, mas sim a representação fisica de um sentimento que hoje não é mais importante, o companheirismo e o amor. Não quero soar emo aqui, mas sim alertar para os sentimentos que não são mais importantes nos dias de hoje.
O que acham?

Quem inventou o amor explica, por favor…

Aproveitando a letra da musica da banda Legião Urbana, vou tentar de forma pratica explicar o que acontece com a paixão, acho que todos que estão lendo este blog já tiveram mais de uma paixão, mas se você ainda não teve cabe aqui algumas dicas e revelações.
Aos que já tiveram mais de uma paixão não e novidade nenhuma dizer que as paixões não são iguais, e que não duram para sempre como em contos de fadas.
Na verdade a paixão e uma combinação de substancias químicas produzidas por nosso cérebro que tem como função atrair nosso interesse por uma pessoa que passa a ser muito especial, não que não seja especial, longe de eu questionar, mas este efeito que acontece com a paixão de ao ouvir a voz da pessoa sentirmos o famoso frio na barriga, tremer as mãos, suar frio, ficar com a voz embargada e enrubescer; Nada mais do que reações denominadas de fisiológicas que ocorrem sempre que são liberadas certas substâncias que tem como efeito essas reações.
Por exemplo, o sabor determina-se pela junção de dois sentidos o olfato e o paladar, quem nunca percebeu que estando gripado não sente o sabor dos alimentos da mesma maneira que se estivesse saudável, quando ouvimos a voz da pessoa amada, estímulos elétricos emitidos pelo cérebro gera imagens e liberação de substancias que geram as reações já citadas, mas infelizmente o que tenho a revelar agora não posso dizer que seja muito legal, mas fazer o que as informações em minha humilde opinião devem ser dividias e não guardadas.
Como a paixão não deixa de ser um apanhado de reações que o cérebro libera, ate mesmo o cérebro tem seus limites, e o deste coquetel químico não passa de dois anos, moral da historia se você achou o grande amor de sua vida e deseja tomar uma atitude mais seria como noivar ou casar te aconselho baseado nos estudos da paixão a esperar por um prazo de dois anos.
Porem como o efeito da paixão se determina pelas substancias já mencionadas, como explicar as varias paixões que podemos e geralmente temos ao longo da vida, isso ocorre porque nosso cérebro para cada paixão libera um coquetel diferente devido a esse fator temos que lembrar que não tornasse correto comparar uma paixão com a outra, se entender isso posso assegurar que nossa concepção de relacionamentos será fácil de entender e justificar algumas atitudes.
Veja só não que a paixão deva durar dois anos, mas sim que pode durar ate dois anos, espero que tenham gostado, pois este no caso tornou-se minha primeira postagem…