Arquivo da tag: viagem

Um pequeno paraíso na Europa

Considerando a grandeza e exuberância desse continente, é difícil adivinhar sobre qual dos 50 países (ou mais) estamos falando.

Vamos começar pelas referências:

- Esse pequeno lugar ao sol, foi um dos escolhidos para integrar-se a união Européia em 2004

- É considerado um país pela sua independência ( adquirida em 1974), mas na pratica trata-se de um micro-estado ou cidade-estado

- O país é constituído por 3 ilhas ( e umas outras pequenas que não são habitadas)

- A presença da religião é forte. A prova disso, é a quantidade de igrejas que possui ( aproximadamente 360 unidades) em apenas 316km² de extensão

- Fala-se duas línguas oficias, sendo o Inglês, a segunda.

- E o principal, é um destino extremamente rico para receber estudantes de idioma e universitários!

O país que menciono é Malta. Ou ainda melhor Malta e Gozo.  Para ser ainda mais completa: Malta, Gozo e Comino ( as 3 ilhas).

De primeira instância, muitos falariam coisas como : “Malta? O que é isso? É de comer?”, “Onde fica?”, “Há vida lá?”, etc.

Considerando o fato de o país ser um arquipélago, a civilização é de nível avançado e surpreendente. A arquitetura é bem diferente do que muitas outras partes da Europa.

O custo de vida é bem mais baixo do que a Europa em geral.

E se você é fã de vinhos, ai vai uma dica preciosa: O vinho local é uma delicia e baratinho. Uma taça bem servida, custa em torno de EUR 1,60.

Sem contar as refeições que são maravilhosas e apresentam um preço justo, na maior parte do tempo. Em geral todas vem acompanhadas de pão maltês.

Se você gosta de frutos do mar, aproveite para matar suas vontades aqui, pois esses pratos não custam nem metade do preço cobrado no Brasil. Coma muito camarão, lagosta, polvo,entre outras iguarias bom um preço bacana.

Um exemplo: Um prato para duas pessoas de camarão com acompanhamentos ( geralmente  , batata frita , arroz e salada) sai em torno de EUR 15,00.

Para se locomover é fácil. Faça tudo a pé =) , para distâncias maiores compre o passe de ônibus que custa EUR 2,60 para circular o dia todinho em quantos trajetos quiser.

Agora você me pergunta, o que fazer durante os meus dias em Malta? Além de estudar (caso você seja um estudante), muitas coisas podem ser feitas e que agradam a todos os gostos.

  • Atrações turísticas como o “Malta Experience”.
  • A cidade silenciosa , chamada Mdina, é uma cidade medieval que fica no alto de uma colina.
  • Rabat, que é um bairro antigo e tem um visual de filme,assim como a Mdina
  • Museus diversos
  • Passeios de barco e mini cruzeiros
  • Jeep Safari

Entre outras atrações.

Tirando a parte urbana, o que impressiona ao extremo, são as paisagens naturais.

Dá pra passar o dia todo observando, sem enjoar. Abaixo podemos ver algumas fotos de alguns pontos do país:

China Food

 

E pra quem gostou do último post, falando sobre a língua Chinesa, conhecida como Mandarim, hoje vou mostrar um video muito interessante falando mais um pouco sobre esse país e essa cultura exótica oriental que poucos conhecem.

 

veja abaixo:

 

 

 

O video ilustra uma das atrações mais famosas de Beijing. O mercado noturno, que oferece aos turistas uma culinária bastante exótica. Definitivamente, voltada para quem tem muita vontade, curiosidade e estômago pra encarar.

Dizem que o espetinho de escorpião tem gosto de frango frito ( prefiro ficar sem ter certeza disso,rs).

Na verdade, essa atração foi mantida mais pelos turistas do que pela própria cultura, pois tal alimentação foi mais presente nos tempos antigos, onde a fome o povo chinês pouco tinha o que comer, então optavam por tudo aquilo que tivesse “disponível”,rs.

 

E você encara?

 

Zaijàin ( até mais)

 

JU

NǏ HǍO MA?

Olá queridos viajantes,

 

O assunto que tratarei hoje é de deixar qualquer nativo da língua ocidental com os cabelos em pé. Sim, porque quando falamos da cultural ORIENTAL o que se passa em sua cabeça?

Posso responder por 99% das pessoas… letrinhas complicadas, linguagem difícil, “desenhinhos” incompreensíveis…enfim, tudo isso e mais alguns outros detalhes.

A cultura oriental, em minha opinião, é um enigma, claro, pois pra nós é algo extremamente diferente, no entanto, não deixa de ser atraente. Tudo aquilo que sai totalmente do “padrão” que estamos habituados costuma me envolver inteiramente.

Comecei a tomar aulas de Chinês ou Mandarim, para os mais familiarizados. Sim, é MUITO complicado e dá vontade de desistir logo na primeira aula, mas a minha vontade de aprender essa língua intrigante é muito maior,rs.

Agora é importante ressaltar que professores de Mandarim não precisam,necessariamente, ser Chineses. Estranho? Pois lhes digo que minha professora é de…TAIWAN! Faço todo esse “furduncio” pra dizer isso, simplesmente, porque poucas pessoas sabem que lá se fala Mandarim, além do Taiwanês e dos dialetos.

Mas então, o que poderíamos pensar a respeito dessa língua?

O detalhe principal e essêncial para conseguir falar Mandarim é a entonação que se usa nas palavras ( Isso explica porque os chineses falam alto e cheio de variações na altura da voz. Então senhorito(a) , quando ver um chinês falando por aí, antes de reclamar da forma como eles falam, pensem que eles não tem culpa disso, faz parte da língua deles , do contrário, não serão compreendidos =P)

O Mandarim é dividido em 5 tons diferentes , os quais DEVEM ser pronunciados corretamente, se errar, você dirá uma coisa querendo dizer outra.

Exemplo:

1º tom: MǞ ( pode exluir esses dois pontinhos que aparecem aí, é que foi o único que encontrei no teclado que fosse mais parecido com o correto, é apenas um tracinho simples)

Significado: Mãe

Como falar: É uma fala prolongada, como se você falasse essa sílaba sem mudar o tom da sua voz e de uma forma longa, assim: “maaaaa”.

 

2º tom: MÁ

Significado: Uma espécie de tecido e tem também um outro significado que eu não me recordo agora

Como falar: É de uma forma crescente, como se vc começasse a falar baixo e aumentasse a voz. Mais ou menos assim: “MaaAAAA”

 

3º tom: MǍ

Significado: Cavalo

Como falar: Esse é o mais engraçado, na minha opinião. Ele começa alto, desce e sobe de novo. Como uma gangorra. Assim: “MAaA”. O detalhe especial é que há uma espécie de gemidinho no meio, um roncozinho na garganta.

 

4ºtom: MÀ

Significado: Xingar

Como falar: Esse é quase parecido com o tom neutro ( abaixo) , não tem uma regra, mas se compararmos com a explicação abaixo é mais fácil de entender. Por exemplo, esse você leria assim: “Ma” rápido e simples.

 

5º tom: MA

Significado: Não tem significado exato, é usado como auxiliar em frases interrogativa ( que é o caso do título dessa postagem), entre outras.

Como falar: Esse se pronuncia mais rápido do que o tom acima ( 4º). Imagine a mesma sílaba, porém a letra “a” quase não se pronuncia, então seria “Ma” ( imagine que a letra “a” está cortada pela metade, eu não sei como fazer isso no computador,rs).

 

Enfim, esse  é apenas o começo, a escrita com o alfabeto ocidental também tem muita diferença do alfabeto que conhecemos. E a pronuncia é muito diferente.

A letra “B” ,por exemplo, tem som de “P” e a letra “P” (original) TAMBÉM tem som de “P” .Daí você me pergunta… mas nossa, como vou saber se estou falando B ou P? Simples. A letra P você pronuncia dando um sopro no começo ( como se tivesse soltando o ar com força) e a letra B você pronuncia sem esse sopro aí que mencionei, ah, sem contar que você também não os pronuncia como nós, não se diz “Pê” , o som do “ê” é meio puxado pro “ã”  =D Fácil? =) =)

E digo, essa foi, APENAS, a primeira aula ;)

E ainda tem o alfabeto inteiro, que são 38 letras no total 

 

É amigos, estudar línguas exige muita dedicação e vontade, é preciso gostar mesmo da coisa, porque não é nada mole. Inclusive estava em dúvida entre Japonês e Chinês quando fui fazer minha matrícula. O que me ajudou a decidir? A China está se tornando um das maiores potências mundiais, ficando apenas atrás dos EUA (pelo menos é o que tenho lido nos documentários a respeito da economia mundial).

Enfim, são línguas diferentes sim, cada uma com sua particularidade e com sua beleza. Hehe, vai me dizer que é feio? Bom, esse ponto já depende dos olhos de quem vê. Eu acho o máximo, gosto dessas coisas desafiadoras.

Espero que tenham ficado com vontade de aprender o “ling ling” =D ou pelo menos, que queiram aprender mais sobre a cultura, garanto que não vão se arrepender ;)

 

Abraços

JU

Como fazer um “Mochilão” na Europa

Olá viajantes.

O tema de hoje foi escolhido devido a alta demanda dos meus clientes procurando por um programa de viagem chamado “Mochilão”.

Essa idéia de colocar uma mochila nas costas e percorrer a Europa tem atraído muitos devotos da prática nos últimos tempos. Existem ,porém, outros continentes disponíveis para esse tipo de viagem, como Ásia e África, mas são menos procurados devido aos valores mais altos, dificuldades de transporte e pouca infra-estrutura para turistas.

Em razão da alta procura por essa “febre” , é sobre ele que vou falar hoje.

A primeira coisa que eu faço é perguntar quais as cidades que mais agradam o passageiro e qual o tempo disponível que ele tem pra isso.

Vou usar um exemplo.

Rota: Lisboa/Barcelona/Roma/Viena/Berlin/Paris/Londres

Tempo para realizar a viagem:  25 dias

No caso acima, eu já coloquei as cidades na ordem correta, pois devo sempre montar o roteiro de acordo com a ordem dos países. A seqüência deve ser de países limítrofes na maior parte do tempo.

Após isso, definimos o tipo de acomodação, que pode ser albergue ( mais popular) ou hotel.

O conceito de albergue defini-se pela economia na hospedagem, devido ao fato de compartilhar o quarto, onde vai passar as noites, com hóspedes de todos os lugares do mundo.

É um tipo de hospedagem comum para quem gosta de viajar bastante e conhecer pessoas novas.  Além do que, os albergues oferecem uma programação animada, geralmente incluindo festas em uma área própria do local, entre outras atividades sociais.

Esse é um exemplo dos albergues que ofereço aos meus clientes nos roteiros :

 

Posso dizer a vocês que um “mochilão” igual a esse citado, fora de temporada e muito bem programado (principalmente economizando durante a viagem) custa menos de R$ 5.000,00 com tudo incluso! Acreditam? Pois podem começar a acreditar, é possível ser feliz sem precisar gastar rios de dinheiro.

 

Quer saber mais o que há de bom na Europa?

 

Seguem alguns pontos bem atraentes…

 

Repúplica Tcheca: O Castelo da cidade de Praga é o maior do mundo

Alemanha: Portão de Brandemburgo, em Berlin. Foi esse monumento que marcou a união das duas Alemanhas. Pra quem já acompanhou algum documentário sobre esse fato histórico, com certeza viu diversos alemãezinhos em cima do portão, bebendo, rindo, chorando e comemorando aquele momento junto a multidão nas ruas.

Fora Berlin, tem um passeio bem conhecido por tudos, no mundo dos desenhos: Schloss Neuschwanstein, o castelo da Cinderela. Tive que pegar uma foto pra mostrar:

 

 

Rússia: A Praça Vermelha, em Moscou, é o cartão postal da Rússia. Pra quem não se lembra, é um conjunto de castelos lindos que parecem ter sido feitos de lego.

Escandinávia ( Suécia, Noruega e Finlândia, Dinamarca): São os países onde você terá o prazer de conhecer o famoso “sol da meia noite”, um espetáculo sem comparações. Nesse caso, só a Dinamarca não se inclui ,pois ela está um pouco mais abaixo da latitude onde se encontram os outros países da Escandinávia, ou seja, fica mais longe do circulo polar (fato que explica o sol não se por durante vários dias, ou até meses, do ano). Além desse fator, são os países mais desenvolvidos do mundo e sua taxa de criminalidade é quase nula.

Áustria: Dois pontos importantíssimos. O país é famoso por abrigar dezenas de museus (um dos que oferece maior quantidade desse atrativo) e também é a terra da musica erudita. As óperas de lá são as mais famosas. Inclusive, se quiser assistir uma orquestra e não tiver mais lugar (situação muito comum em Viena) é possível até pagar um valor menor e… assistir o espetáculo em pé! Haja vontade de prestigiar, não é?

Bélgica: Possui 3 idiomas oficiais ( holandês,francês e alemão). Inventou mais de 600 marcas de cerveja (excelente destino para os fãs dessa bebida) e também é inventora da batata frita =)

E como nem só de comida e bebida vive o homem, o país transborda cultura. Um de seus atrativos é a praça Grand Place, considerada uma das mais belas do mundo. Tem diversos museus (óbvio), lojas especializada naquela iguaria chamada chocolate e ainda, aquela estatua do garotinho fazendo xixi =D

Pra quem não se lembra, é essa aqui:

Menino levado. Tem vergonha não, muleque?

 

Croácia: É um país que esbanja juventude, mas é velhinho velhinho… a cidade de Split,por exemplo, já coleciona pouco mais de 1720 anos.

O país também é cheio de monumentos tombados ( patrimônio histórico que não pode ser modificado jamais) e possui um parque que abriga 16 lagos, além de cachoeiras(com águas azuis esverdeadas) e trilhas de madeira.

E claro que não posso esquecer de citar que é um dos países com menor custo de vida da Europa. Sim, é possível ir pra Europa e gastar muito pouco pra ter tudo ( ou quase tudo,rs), na Croácia, pelo menos,essa oportunidade existe.

Espanha: A queridinha dos mochileiros. Essa possui diversas opções. Mas o que realmente chama a atenção, é como o país é divido e como tudo diferencia de uma cidade a outra. Primeiramente, o país possui 4 idiomas: castelhano, galego,basco/euskera e catalão, também possui 17 comunidades autônomas e que possuem governos próprios. Os contrates podem ser notados facilmente entre Madrid e Barcelona. Ambas são cidades grandes e visitadissimas pelos turistas, no entato Madri é um centro mais urbano e comercial, Barcelona tem mais ambientes naturais, como as praias. Ambas também possuem pontos turísticos aos montes.

Itália: Enquanto o Brasil ainda ia ser descoberto por Pedrinho Álvares, a Itália já vivia a época de Renascimento. Esse país sim, tem ai uns 3.000 anos de história e concentra milhares de monumentos em uma terra minúscula (quase do tamanho do Rio Grande do Sul).

Eu não chamo a Itália de “velha” e sim, experiente, quase um mestre ou um hakim! Sim, praticamente a dona do pedaço,rs. É a primeira na produção e consumo de vinhos ( competindo com a França de vez enquando) e ainda possui aquele monumento magnífico chamado de Colosseo, em Roma.

Nem quero enrolar falando demais desse país, pois vou tomar o post inteiro,rs.

 

E olha só o tamanho que ficou tudo isso, e nem consegui falar metade =(

 

Vocês estão sentindo falta de alguma coisa? Se responderam Inglaterra, França e Holanda ( que não foram mencionados acima) acertaram. O “Trio Ternura” ( apelido carinhoso que eu uso com esses 3) vai ser citado (e com muito louvor de preferência), porém, só no próximo post. Vou precisar de um espaço completo só para os 3 bonitinhos.

 

E hoje, fico por aqui.

Mais informações sobre viagem de Mochilão, podem me contatar.

 

Abraços

JU

Canadá

Olá viajantes,

A postagem passada começou falando sobre o meu destino dos sonhos, África do Sul, que se Deus quiser, um dia vou visitar.

Já que não se pode ter tudo de uma só vez, o jeito é ir aos poucos, passando por diversos lugares que nos agrada e conhecendo suas culturas únicas.

 

Esse ano, tive o imenso prazer de conhecer o Canadá ( não tanto quanto eu gostaria, óbvio. Por mim, teria ficado lá por 6 meses pra poder conhecer TUDO, mas enfim, “vive la vie”). Consegui a façanha de passar por incríveis 6 cidades, em 10 dias.

O Canadá é um país lindo e cheio de riqueza. Altamente desenvolvido e além de tudo, oferece uma recepção simpática aos estrangeiros, sim meus amigos, esqueçam – por favor – esqueçam essa história de que estrangeiro (principalmente vindos de países do hemisfério norte) é frio de personalidade. Pura bobagem. Eu costumo dizer que brasileiro é caloroso demais da conta, estrangeiros apenas possuem ,digamos…personalidade “normal”,rs.

Falando agora sobre as cidades e um pouco do que pude conhecer de cada uma, segue o trajeto que eu fiz:

 

 

Toronto – 3 dias

Motivo: Convenção de intercâmbio.

Fiquei a maior parte do tempo trabalhando. Nas reuniões com os diretores das escolas e visitando escolas pelas cidades. Conheci pouco da cidade, mas consegui visitar a CN Tower ( vista maravilhosa). Além disso, teve jantar no mini cruzeiro com vista para a cidade. Um passeio que vale muito a pena.

Niagara Falls – 1 dia

Motivo: Daytrip para conhecer a cidade e uma escola de Inglês.

A cidade é linda, parece um parque de diversões gigante. Com direito a muitos bonecos, robôs e arquiteturas coloridas, bem parecido com o “mundo encantado”dos desenhos. É um ótimo lugar para passar o dia e comer docinhos gostosos e originais.

Pude visitar um casino enorme também, que é uma super atração da região. Na verdade, fui lá somente para almoçar (e que almoço!) , com direito a frutos do mar em PESO.

Ah, pequeno detalhe na minha entrada no casino, pela foto dá pra ter uma idéia do que rolou :

Cena: Eu e mais 3 colegas de trabalho entrando no casino. Os 3 entraram na frente e eu fui indo atrás. Chegou na minha vez o segurança me parou e fechou a corrente. Pegue o diálogo:

- Eu: Senhor, algum problema?

- Segurança: Sim, você não pode entrar sem carimbo, me dê a sua mão direita, por gentileza. (o oficial carimbou minha linda mãozinha).

- Eu : Senhor, não estou entendendo.

- Segurança: Você é menor de idade, não pode fazer uso de nenhum equipamento do local.

- Eu : (poker face) Moço, eu sou maior de idade! Olha o meu tamanho.

- Segurança : ( troll face ) …Deixe-me ver sua identificação então.

(Nesse momento mostrei meu passaporte, daí a cara de “poker face” foi do segurança).

- Segurança: Ok, pode entrar e fique a vontade.

(Pensando comigo mesma: Aham, com essa mão carimbada aqui , meu filho?)

Ah! Não posso esquecer que os meus colegas estavam com caras de “happy friends” esperando essa cena toda terminar =)

Vancouver – 7 dias

Motivo: Visitas as instituições de ensino da cidade.

Me surpreendi nessa cidade, pois foi a que passei mais dias. É cercada por montanhas, o que torna a cidade um cenário de cinema. Mas a surpresa maior não foi essa, e sim, o transporte. No meu primeiro dia lá fui tomar o “skytrain”, o metrô. Pensando na vida, fui caminhando e entrando na estação, logo já chegou o trem e entrei. No meio da viagem me deu um pequeno choque – “puxa, não lembro de ter pago nada pra ninguém pra entrar aqui, caramba, minha psicose deve estar aflorada hoje (obs.: eu não tenho psicose, apenas penso que tenho)”.

A realidade era simples : Não havia qualquer catraca ou pessoa cobrando os tickets para entrar no metrô. Cada passageiro deve comprar o seu ticket através de maquinas que ficam no corredor de entrada da estação ( bem longe de onde ficam os trens) e simplesmente segurar o ticket consigo nas viagens. Simples não? Claro que depois de descobrir isso fiquei morrendo de vergonha e não tomei nenhum outro trem sem passar antes pelas maquininhas. Um exemplo de país, possui um dos melhores sistemas de transporte do mundo, com certeza, porque seus usuários pagam tudo corretamente e com honestidade. Mais um ponto para esse país maravilhoso!

Whistler – 1 dia

Motivo: Daytrip, fornecida por uma empresa de passeios pelo Canadá.

O lugar é magnífico, parece uma cidade em forma de resort. É o destino perfeito para amantes do Ski e das trilhas ao redor de lagos. Fiquei tentando caçar ursos, pois lá é conhecido por esse aspecto também, mas infelizmente não achei qualquer vestígio.

Mas para meu consolo, achei esse aqui :

De mentira né… =(

Victoria – 1 dia

Motivo: Daytrip ,fornecida por uma empresa parceira (de trabalho).

É uma cidade muito fofinha, na verdade é uma ilha. Tanto é que tive de tomar o ferry boat (Uma espécie de balsa) para chegar.

Consegui visitar o famoso museu Royal BC (um dos melhores que já visitei na vida) e o Miniature Museum (mostra diversos cenários da vida real e fictícia em miniatura). Além disso, visitei uma lojinha “tchutchuca”que só vende artigos natalinos , detalhe, a loja é aberta o ano TODO,rs.

Dêem uma olhadinha na foto da loja:

Abbotsford – 1 dia

Motivo: Visitar um colégio enorme na cidade.

Fui levada pelo representante da escola com exclusividade para conhecer a rede de colégios da cidade. É um lugar que não tem nada para turistas, mas para estudantes é um prato cheio. Ótimo lugar para acomodar os teens que querem fazer o famoso programa de “high school”.

 

Na verdade, se eu fosse falar todos os “poker e troll face” que passei lá, iria escrever um livro,rs.

Falando ainda mais francamente, eu costumo passar por muitas situações desastrosas nas minhas viagens, não sei o porquê. Eu sou muito ansiosa e agitada, e por fazer várias coisas ao mesmo tempo, quererendo efetuar todas com perfeição e dentro de um determinado tempo, faz com que eu “pise no tomate” diversas vezes no meio do caminho. Coisas de pessoas hiperativas, ou não, vai entender…

Então é isso for while meus queridos.

 

Nos vemos no próximo post.

Abraços.

Ju

Pacote Turistico: Catacumbas de Paris

Ola!

Se você é um nerd, ou não, ja deve ter ouvido falar das incríveis Catacumbas de Paris. Este pacote oferecido pelo 4Nerds, colca você dentro das catacumbas (pelo menos dentro da parte permitida) para explorar esta incrível parte da história de Paris.

Para saber mais sobre as incriveis catacumbas entre nos seguintes links:
Wikipedia
Showcaves

Algumas fotos:


Pacote completo:
Hospedagem em Hotel (categoria econômica) localizado em Paris, acomodações em quarto duplo e café da manhã incluso.
Ingresso para tour na Torre Eiffel.
Ingresso para Catamcumbas de Paris.
Seguro de viagem.

EUR 500*

* Preço sem passagem aérea. Pacote individual. O preço pode variar conforme disponibilidade do pacote na operadora.

Lembrando, este valor é exclusivo para quem fechar o pacote especificando que viu no 4Nerds. Conseguimos uma otima negociação com a operadora.

Para mais informações, entrem em contato pelo E-Mail: contato@atlanteintercambio.com.br

Introdução

Queridos leitores do 4NERDS,bom dia.

 

Hoje, em comemoração ao 1 ano de existência do blog, o post de hoje será dedicado a nova coluna, “Viagens”, em parceria com a agência Atlante Viagens e Intercâmbio de Jundiaí.

O assunto, com certeza, interessa mesmo para quem não é nerd ou finge não ser, afinal estamos falando da área que mais cresce no Brasil na atualidade e uma das que mais gera renda no mundo inteiro.

Falar sobre viagem é um caminho longo e sem fim, pois existem diversas formas de turismo a serem identificadas. Claro que não estou aqui para dar uma aula de turismo, mas um resuminho básico é bem vindo.

A prática começou séculos atrás quando as pessoas precisavam se deslocar de um lugar ao outro ( não importa por qual motivo: Guerras, tratamento de saúde,comércio, conquista de territórios,etc) , principalmente na Europa, e mais pra frente quando começaram a praticar tais atividades por puro lazer. O autor disso? Thomas Cook, que organizou a primeira excursão turística em 1841 na Inglaterra ( só podia ser mesmo, amo esse país. * opiniões a parte).

Daí em diante o projeto virou negócio e estourou no mundo todo (em meados dos anos 50,60,70).

Hoje estamos aqui! Com ótimas opções inacabáveis de pacotes turísticos aos montes , passagens aéreas mais acessíveis e ofertas individuais e coletivas.

Junto a isso surgiu o ponto principal que será discutido nessa coluna : Intercâmbio. Uma forma de unir o turismo ao estudo ( em alguns casos, é possível adicionar experiência de trabalho).

Essa modalidade do turismo, tem crescido bastante , segundo reportagens nacionais, o número de pessoas indo pra fora do país para estudar ou trabalhar ,de 2010 a 2011, aumentou em 26%.

E realmente, não há motivo para dúvidas, as opções são tão extensas que deixam qualquer cidadão com vontade de experimentar essa sensação única.

Claro que a preferência é dos países que possuem como língua nativa o INGLÊS, mas as preferências estão começando a mudar, e muitos estudantes escolhem estudar outras línguas , como Espanhol, Italiano, Francês, Alemão, Mandarim,etc.

Aos poucos em cada postagem, vou ter o gosto de falar sobre alguns países muito interessantes de se visitar, tanto a estudo quanto a turismo.

Hoje o post ficou grande, mas na próxima quarta-feira terei o imenso prazer de falar sobre um país maravilhoso e que nos últimos meses começou a mexer frequentemente com a cabeça dos estudantes : África do Sul.

Um país ainda pouco explorado pelos brasileiros e até pelo turismo de forma geral. Mesmo com o “up” que a Copa 2010 proporcionou , é um território que ainda merece mais atenção. Inclusive a minha.

Nos vemos na próxima edição recheada de novidades.

Ju